Blog

SEMINÁRIO JUVENTUDE NEGRA VIVE E LIVRE

Antirracista Juventude

SEMINÁRIO JUVENTUDE NEGRA VIVE E LIVRE

Seminário realizado na Câmara Municipal de Belo Horizonte debateu políticas públicas para jovens negros da cidade.
Foto: Karoline Barreto/ CMBH

Aconteceu no último dia 13 de maio, o Seminário ‘Juventude Negra e Livre’, convocado pelas vereadoras Iza Lourença (PSOL) e Macaé Evaristo (PT). O evento apresentou o relatório parcial das atividades da Comissão Especial de Estudo — Empregabilidade, Violência e Homicídios de Jovens Negros, da qual Iza Lourença é relatora.

O seminário contou com a presença de militantes auto-organizados e movimentos sociais de juventudes, como o movimento estudantil Afronte, e também representantes do poder público, como Samira Ávila, Gerente executiva do Centro de Referência das Juventudes (CRJ-BH). A professora Carla Benitez, o professor Gustavo Seferian e o ativista Otávio Balbino apresentaram partes já adiantadas do relatório que tratam de temas importantes para a comissão, como a definição de violência que será encarada pelo relatório, a importância do acesso ao trabalho para as juventudes e a da pluralidade das juventudes, organizadas ou não, na cidade. Também estiveram presentes a vereadora Bella Gonçalves e a co-vereadora Cida Falabella.

Foto: Karoline Barreto/ CMBH

A vereadora Iza Lourença aproveitou o evento para destacar a importância da participação dos movimentos sociais na construção da Comissão da Juventude Negra, que em pouco mais de um ano de existência já desenvolveu importantes ações institucionais.

No ano passado, a Comissão Especial realizou duas visitas técnicas às unidades do sistema socioeducativo de Belo Horizonte, de modo a constatar a situação de adolescentes abrigados, especialmente durante a pandemia.  Estas visitas geraram importantes ações, como a indicação à Secretaria de Segurança Pública de BH de que mães de menores abrigados pudessem acessar o espaço para visitas com ao menos um acompanhante, considerando que muitos internos estavam sem receber seus familiares, já que muitas são mulheres com filhos, que não têm com quem deixar as outras crianças.

Foto: Lívia Teodoro | Gabinetona BH

Até agora foram realizadas quatro audiências públicas com assuntos relevantes além do genocídio da população negra, que inserem a juventude em outros cenários que não apenas a morte. Foram debatidos temas como empregabilidade, violência institucional, comunicação periférica e prevenção à letalidade. O registro completo das audiências pode ser visto AQUI

Foto: Lívia Teodoro | Gabinetona BH

A apresentação parcial do relatório já mostra o quão robusta é a atuação da comissão e nos dá pistas de que o trabalho iniciado na legislatura passada pelos então vereadores Áurea Carolina e Arnaldo Godoy, ainda está longe de perder a validade na cidade. Durante o seminário, a vereadora Iza Lourença destacou que os nove pedidos de informação realizados ao município e ao estado, que resultaram em mais de 450 páginas de documentos com respostas, trazem várias evidências de que pouco ou nada foi feito com o relatório apresentado pela comissão passada.

A comissão atualmente é presidida pela vereadora Macaé Evaristo e conta com os vereadores Gilson Guimarães (Rede), Marcos Crispim (PP) e Wesley (PP) como membros efetivos.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Select the fields to be shown. Others will be hidden. Drag and drop to rearrange the order.
  • Image
  • SKU
  • Rating
  • Price
  • Stock
  • Availability
  • Add to cart
  • Description
  • Content
  • Weight
  • Dimensions
  • Additional information
  • Attributes
  • Custom attributes
  • Custom fields
Click outside to hide the compare bar
Compare
Wishlist 0
Open wishlist page Continue shopping